Do início…primeiros sentidos…

“O quanto a vida é capaz de inspirar? Será que, ao observá-la, aprende-se, ou reaprende-se, a respirar mais e melhor? Ou a alternar: inspirar, expirar?”

¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤

“Acorda-se com ânsia de vida mas a chuva, lá fora, e o trabalho, lá dentro, te aguardam, assim, sem rimas. É amigos, a paixão tem de esperar e nem sempre gera poesia…”

¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤¤

“Curta um saudável “queijo branco”, que te alimenta e que, bem temperado, lhe manterá satisfeito e feliz. Mas não deixe de ter paixão pela vida, mirando aquele “queijinho amarelo”, que parece delicioso, pendurado, mas que você, como um ratinho na esteira, jamais irá alcançar. Corra sempre, jamais desista deixando-se enferrujar, engordar e morrer. Escolha seus sonhos. Sinta-se vivo. Você poderá nunca viver a vida, em toda sua plenitude, mas aproveite a beleza do caminho!”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s