À vida que escolhi

Gostaria que soubessem

Sobre a generosidade

Da vida que escolhi

Sob um castanho olhar

 

Hão de notar o quanto

Sou amada de um tanto

Por um lindo ser humano

A quem resta admirar

 

Esse alguém inteligente

É de tamanha bondade

Que me ampara e me guia

Faz nem parecer verdade

 

De tantas beldades

Belezas, saltos e bolsas

Fui eleita entre as moças

Para em seus braços estar

 

E os verdes, como os meus

Ou os azuis, como os céus

Podem mesmo até tentar

Desviar-me o olhar

 

Porque brinco com a vida

Eis que adoro brincar!

Mas ainda valorizo

(Pois que me resta juízo)

Ser amada e amar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s